quinta-feira, 30 de março de 2017

QUEDA DE TEMER JÁ TEM DATA MARCADA: 04.04.2017




QUEDA DE TEMER JÁ TEM DATA MARCADA: 04.04.2017




A única chance de uma eleição direta em 2018, seria Temer não cair e se manter de pé até lá.





Mas dado a incapacidade de MT manter um mínimo de estabilidade política e econômica, somados às implicações legais decorrentes da lava-jato (Lista da Odebrecht) que atinge em cheio toda sua equipe ministerial, ele próprio e também suas lideranças no legislativo...   Bom, não vai ter jeito, ele vai cair agora, já.


A queda pode se dar em 4 de Abril (dia do julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE.  
Também é possível que ocorra em 04 maio, dia seguinte ao depoimento de Lula em Curitiba. 

E isto significa Eleições Indiretas com um curto mandato tampão até 2018?
 Pode ser que sim, mas os conspiradores não dariam um golpe de estado (tirando Dilma-PT) e depois deixariam que eleições livres ocorressem em 2018 para que o PT retornasse ao poder.

Essa idéia não é tão absurda como parece, esse pensamento não é exclusividade do Mico-Leão-Dourado, Ciro Gomes já havia falado nessa hipótese em dezembro passado. Carta-Capital, produziu artigo semelhante, em 29.03.2017. Confira.
==========================
 Leia abaixo matéria de # cartacapital
==========================

Queda de Temer levaria à eleição indireta. 


por Débora Melo — publicado 29/03/2017 13h55, última modificação 30/03/2017 13h05
Julgamento da chapa Dilma-Temer, que pode cassar mandato do peemedebista, começa dia 4. Não há regras claras para a substituição
Leia mais - toda matéria de carta-capital - no link abaixo:
https://www.cartacapital.com.br/politica/queda-de-temer-leva-a-eleicao-indireta-entenda

Podemos até batalhar para exigir eleições diretas em 2018.  E é claro, faremos isso, com todas as forças.  
Mas o que é necessário agora?


1-Tentar campanha-relâmpago 
DIRETAS-JÁ 2017

3-Tentar campanha-relâmpago
ANULA-JÁ 2017

3-Lutar pelo nosso candidato numa provável eleição indireta que se anuncia para Abril de 2017.  

Leia Aqui: 
Lula abraçou a bandeira errada! “Diretas, Já ” é uma falácia!
https://www.facebook.com/groups/1466532566983425/permalink/1683886131914733/
e aqui: 
STF PODE REVERTER GOLPE E ACABAR C/ SURUBA!
https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/04/qual-o-papel-do-judiciario-no.html

A Direita com total despudor já  iniciou campanha para uma ELEIÇÃO INDIRETA, e segue costurando acordos, nos bastidores de Brasília. Começaram a lutar pela indicação dos seus candidatos, a saber: FHC, Janot e Gilmar.

E nós estamos esperando o quê??? 
Temos que iniciar correndo o debate, se é que dá tempo!

Nossos nomes: Lula, Jobin e Ciro
Na verdade Jobin seria um nome neutro, nem da esquerda nem da direita.

O ex-ministro Nelson Jobim aposta na proximidade com dois amigos –os ex-presidentes Lula (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB)– para dar impulso à sua candidatura a 1 mandato tampão de presidente da República.


Cabe indagar de Lula a quem devemos apoiar agora.  Em 2018 é outra história!

Mesmo que o PT e Lula não queiram uma eleição indireta agora, prefiram diretas já 2017, é preciso haver uma preparação.

Lula evita tocar no assunto para não impulsionar a idéia de eleição direta. E até aqui evitou o assunto, mas não tem mais como evitar, pois já na semana que vem,  Temer deve ter seu mandato cassado.
O ex-presidente do Senado Jader Barbalho (PMDB-PA) subiu à tribuna na noite da 3ª feira (13.dez) e acusou: a grande mídia estaria trabalhando para derrubar Temer porque já tem candidato: FHC.
Leia Mais aqui: 
http://www.poder360.com.br/governo/em-vez-de-eleicao-indireta-com-jobim-pt-prefere-lula-e-as-diretas-2017/


Muitas perguntas estão no ar:
E o STF?
Está de que lado?

Quem os militares estão apoiando?

Lula deveria ir a Curitiba nesse dia 3?

Será que a república de Curitiba quer afastar Lula do Cenário que vai se desenrolar em Brasília?

Seria possível uma transição razoável sem a participação de Lula?

Foi dada a largada do "salve-se quem puder". 

By Mico Leão
Tollstadius






http://bit.ly/2oiKj8F






GOLPE NO GOLPE - TEMER PODE NÃO COMPLETAR O MANDATO
==============================





=============
*** Acesse o link e conheça os principais pontos alterados no código eleitoral em 2015:
***Saiba mais em:

STF deve julgar em breve ação de Janot que invibializa eleição direta


Jornal GGN - Os ministros do Supremo Tribunal Federal "receberam sinais" de que deve ser pautada já no início do ano a ação da Procuradoria Geral da República, comandada por Rodrigo Janot, que anula trechos da minirreforma eleitoral de 2015, inclusive o que permitiria a realização de uma eleição direta caso o mandato de Michel Temer (PMDB) fosse cassado até julho de 2018.
Isso porque a minirreforma, aprovada na época em que Eduardo Cunha (PMDB) presidia a Câmara dos Deputados, estabelece que a eleição indireta, ou seja, feita pelos congressistas, só seria possível se a presidência ficasse vazia faltando seis meses para o fim do mandato.
Em maio de 2016, Janot ajuizou no STF a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5525 contra o artigo 4º da Lei 13.165/2015, que alterou o Código Eleitoral em relação ao critério de escolha de sucessores de prefeito, governador, senador e presidente da República em caso de cassação pela Justiça Eleitoral.
Postar um comentário