sexta-feira, 31 de março de 2017

O XADREZ DO GOLPE: Nassif Explica como a C.I.A. quer Controlar o Brasil e o Mundo Assassinando Reputações


C.I.A. quer Controlar o Brasil e o Mundo Assassinando Reputações.






O XADREZ DO GOLPE: 
SUJAR O NOME DE DIRCEU,
DEPOIS O DE DILMA E POR
FIM O NOME DE LULA!
Nassif Explica que a C.I.A. Quer Controlar Mundo Assassinando Reputações
SAI MAIS BARATO QUE FAZER GUERRAS OU PROMOVER REVOLUÇÕES.

Gradativamente, começaram a aparecer detalhes de casos envolvendo líderes social-democratas em outros países do mundo, sempre tendo o Ministério Público e a Justiça como elementos centrais de desestabilização.


Em Portugal e Argentina ocorreu o mesmo processo (https://goo.gl/dJZHHZ). Em Portugal, uma campanha sistemática contra o ex-primeiro ministro socialista José Sócrates, um  ano de campanha, 9 meses de prisão preventiva. No final, nenhum elemento capaz de condená-lo, mas Sócrates estava politicamente destruído.
Na Argentina, o mesmo procedimento do MPF brasileiro. Pega-se uma decisão de política econômica, identificam-se ganhadores genéricos e amarra-se com algum financiamento de campanha para criminalizar Cristina Kirchner que foi indiciada e precisou depor perante um juiz .
SAIBA TODO ESQUEMA
LEIA MAIS AQUI: http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-do-assassinato-politico

By Mico Leão
Tollstadius





http://www.dn.pt/mundo/interior/detencao-de-herdeiro-da-samsung-antecipa-queda-de-presidente-park-5675819.html







====================================



==========                       https://www.facebook.com/roberto.ponciano

https://falandoverdades.com.br/2017/01/08/assista-assange-do-wikileaks-diz-que-temer-trocou-dados-sigilosos-do-brasil-por-apoio-dos-eua-ao-impeachment-de-dilma/

Publicado em 26 de mai de 2016
Ótima explanação feita pelo correspondente internacional Pepe Escobar, em entrevista ao canal de mídia alternativo francês “Le Cercle des Volontaires”, sobre a queda da presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, o que está por trás do GOLPE e da LAVA JATO (que é o instrumento dos EUA para alçar o GOLPE) é o desejo norte-americano de tomar as riquezas do pré-sal e que tudo começou com os grampos da NSA contra a presidente Dilma Rousseff... Excelente definição dele sobre Sergio Moro...

Fonte do video : https://youtu.be/P63XFVSgMFo

___________________________
A LAVA JATO E O TIO SAM

Janot e Moro serviram Tio Sam

Agora é a Odebrecht, mas outras dez empresas brasileiras estão sendo investigadas por autoridades americanas. Entre elas a Petrobrás, a Eletronuclear e outras grandes empreiteiras. Como a Odebrecht, que pagará multa de R$ 1,3 milhões aos Estados Unidos e à Suíça (mais R$ 5,3 milhões no Brasil), elas também foram sangradas pela Lava Jato e ainda têm muito o que sangrar em acordos de leniência para se livrar de processos que só foram possíveis graças à cooperação dos procuradores brasileiros com as autoridades estrangeiras, realizada em desacordo com as normas da cooperação jurídica internacional, atropelando a autoridade central, que é o Ministério da Justiça e ferindo a soberania nacional.

Num tempo em que o sentido real dos fatos é sempre distorcido, o que ouvimos agora são aplausos à “competência” americana ao deslindar as ações ilícitas internacionais da Odebrecht e da Braskem. Em algum futuro, Rodrigo Janot, Sergio Moro e os procuradores da Lava Jato poderão responder por estas ações contra o interesse nacional. Por crime de lesa-pátria, na definição do deputado Paulo Pimenta, que já prepara medidas jurídicas neste sentido.

É preciso porém dizer que os procuradores foram tão longe na relação bilateral com autoridades estrangeiras porque o governo Dilma, para não se indispor com a Lava Jato, deixou o barco correr.

A cooperação internacional sempre existiu, mas é uma instituição recente no que tange ao combate à corrupção, ao crime organizado e à recuperação de ativos desviados. Foi no primeiro governo Lula que o então ministro da Justiça Marcio Thomas Bastos começou a tomar providências para inserir o Brasil no sistema de cooperação, criando o DRCI – Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, ligado à pasta. A cooperação internacional pressupõe a existência, em cada país, de uma “autoridade central”, que no caso do Brasil é o ministério da Justiça, com apoio do DRCI. O órgão recuperou, por exemplo, recursos desviados por Paulo Maluf e Jorgina Mattos. Mas não foi assim que aconteceu a cooperação da Lava Jato com o Departamento de Justiça americano, o DOJ. Foi uma relação direta, com oferta de delatores e entrega de documentos contra empresas brasileiras.

A “autoridade central” foi sumariamente atropelada (...)

PARA LER O TEXTO COMPLETO ACESSE O LINK ABAIXO...

FONTE DO TEXTO
CONVERSA AFIADA - PHA
TÍTULO: Janot e Moro serviram Tio Sam
(publicado 24/12/2016)
https://www.conversaafiada.com.br/bra...

Os EUA e o GOLPE do Impeachment de Dilma - jornalista Pepe Escobar




Postar um comentário