quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Chega de Abuso de Autoridade - CHEGA!!!!!



" Zé Dirceu responde a processos, foi condenado em 2 ou 3 deles, sei lá, em primeira instância e a lei garante , hoje, que o réu pode responder a processos em liberdade até a segunda instância...
Zé Dirceu foi condenado em primeira instância...foi preso preventivamente pra não atrapalhar investigações ou fugir do país...mas prisões preventivas não são prisões perpétuas...o que o moro fez com Dirceu foi abuso de autoridade

Manter um réu preso , preventivamente, por dois anos.....o que vai acontecer de agora em diante éque Zé Dirceu estará respondendo a esses processo em liberdade..."     

(Lucelia Araujo)


"Desmoralizar" o Judiciário é Preciso, 

Viver Não é Preciso!

Não gosto nem de falar nesse assunto, mas é preciso lembrar que:

-Dirceu estava preso sem nenhuma prova
-Cunhada de Vacari sofreu horrores
-Mantega estava no hospital junto a mulher que ia sofrer uma cirurgia quando foi conduzido coercitivamente
-Lula foi conduzido coercitivamente p/aereoporto
-D.Marisa faleceu
-Dilma foi deposta sem nenhuma manifestação do STF
-Conversas telefônicas e delações são vazadas - seletivamente - para imprensa...





https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/09/acorda-brasil-todos-juntos-contra-o.html

É Preciso Questionar o judiciário, tudo tem limites e precisa ser fiscalizado.  Após a "aberração jurídica" de um Conselho de Magistrados que inocentou Moro da acusação de abuso de autoridade e dos seus diversos crimes, ficou claro um Corporativismo perverso que precisa ser controlado.  É preciso um controle externo do judiciário!


Os órgãos de controle do Judiciário existentes, Seus Conselhos,  não tem conseguido obrigar que Magistrados e Promotores cumpram a Lei.  Os Conselhos tem acobertado os mal-feitos e estimulados práticas contrárias as leis, isso é absurdo, é surreal.
É preciso iniciar, urgente, e com participação popular, um processo de "desmoralização" do poder judiciário.  O Juiz Moro adotou uma cultura corporativista de desrespeito as leis que vem se espalhando por todo judiciário.

Sem dúvida, muitos membros do judiciário não merecem essa crítica, mas como calam-se para não sofrerem sansões, contribuem para esse estado de coisas.
As leis constituem o principal instrumento objetivo de repressão ao sistema corporativista, e se as leis, não são claras, não são conhecidas, não são respeitadas e nem obedecidas pelo poder judiciário...



O legislativo precisa fazer leis que punam seus magistrados e promotores por improbidade e até mesmo os conselhos que compactuem com ilegalidades.

Juízes não são Deuses e não estão acima da Lei!


CHEGA DOS ABUSOS DO JUDICIÁRIO!

Corporativismo, Venda de Sentenças, Politização, Prisões Ilegais, Espetacularização Midiática, Super-Salários, Morosidade...



SENADO PRECISA INSTALAR UMA CPI DO JUDICIÁRIO.

By Mico Leão 
Tollstadius




https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/09/acorda-brasil-todos-juntos-contra-o.html

https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/06/moro-volta-atacar-lula-ou-sera-preso.html
Leia também:

PORQUE GILMAR DETONOU COM MORO

PORQUE GILMAR DETONOU COM MORO
E SE COLOCA CONTRA OPERAÇÃO LAVA-JATO??? 
https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/12/porque-gilmar-detonou-com-moro.html


Leia também:
https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/10/lula-e-requiao-articulam-volta-da.html


Leia também:
https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/09/moro-dallagnol-e-janot-tentam-legalizar.html



https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/09/concurseiros-x-lula-quem-e-e-quem-nao-e.html


https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/12/vamos-trocar-os-politicos-tradicionais.html



https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/02/coxinha-defendendo-judiciario.html

http://clickpolitica.com.br/brasil/moro-mostra-preocupacao-com-abuso-de-autoridade-que-passara-pelo-o-senado-e-juiz-que-extrapolar-funcoes-podera-ir-preso/

http://clickpolitica.com.br/brasil/joao-vaccari-e-inocentado-e-acaba-frustrando-juiz-moro-saiba/

https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2017/04/fim-do-foro-privilegiado-pena-de-morte.html
Postar um comentário